coaching 2738523 1920 5 - Coach, um profissional que transforma vidas

Recentemente, perguntei no Instagram se vocês sabem o que é o coaching e se gostariam de saber mais sobre o assunto e, como vocês pediram, aqui estou eu.

Por mais que essa profissão esteja se tornando popular, ainda há muitas dúvidas a seu respeito.

Para esclarecer o assunto, vou explicar para você o que é o coaching, quem é o coach, como ele transforma a vida das pessoas e vou compartilhar um pouco da minha jornada nesse universo de desenvolvimento pessoal.

O que é coaching

O coaching é um processo no qual o coach e o coachee identificam objetivos, traçam metas e estabelecem os pontos que indicarão o sucesso.

Coaching é uma metodologia que utiliza ferramentas de desenvolvimento pessoal para que uma pessoa tenha clareza sobre seu momento atual e consiga alcançar seu objetivo.

Dessa forma, o coach realiza um acompanhamento ao longo do processo, de modo a garantir que o rumo definido seja seguido e os obstáculos superados.

Em média, o processo dura de 03 a 06 meses, com cerca de 10 a 12 sessões.

Os encontros ocorrem semanal ou quinzenalmente e duram de 50 a 90 minutos.

Explicando de uma forma ainda mais simples, imagine que você está numa ilha.

Essa ilha não é uma ilha paradisíaca, na verdade, ela é uma ilha morta, sem vida, sem verde, com areia suja, mar revolto.

Você não sabe, mas do outro lado existe uma ilha lindíssima (essa sim, é paradisíaca)!

Você só descobre que essa ilha existe porque uma outra pessoa mostrou para você.

Essa pessoa é o coach, o profissional que ajuda você a analisar as situações, sua própria vida, por uma perspectiva nova e diferente da que você conhece e ele é a pessoa que pode levar você até essa ilha maravilhosa.

Sendo assim, pense no coach como um recurso, um meio de transporte para chegar lá.

Porém, quem precisa remar esse barco é você.

A história do coaching

A origem da palavra coaching está bem distante do significado que tem hoje.

Por volta do século XV, o principal meio de transporte era a carruagem.

Numa cidade húngara chamada Kocs eram produzidas as carruagens mais cobiçadas da época por causa do conforto que oferecia.

Por serem produzidas em Kocs, as carruagens passaram a ser chamadas de kocsi.

O condutor dos cavalos que levavam as carruagens era chamado de cocheiro (um especialista em treinar cavalos para esse fim), ou seja, era uma pessoa que conduzia as pessoas de um ponto A a um ponto B.

Daí, chegamos a duas definições atuais para coach:

  • coach pode significar transporte, como são denominados alguns vagões de trem e alguns tipos de ônibus.
  • coach também significa treinador, no meio esportivo.

Séculos depois, mais precisamente, em 1974, um treinador de tênis chamado Timothy Gallwey compartilhou em seu livro O Jogo Interior do Tênis: o Guia Clássico para o lado mental da Excelência no Desempenho uma nova metodologia de coaching e para o desenvolvimento da excelência pessoal e profissional em uma série de campos.

Para que serve o coaching

O processo de coaching serve para conduzir o indivíduo ao resultado desejado, assim como faziam os cocheiros do século XV.

Entretanto, muitas pessoas definem seus objetivos em termos de “ter”: ter um cargo melhor (ser gerente de uma empresa), ter uma casa melhor, ter um carro…

Porém, para “ter” algo, é necessário realizar (“fazer”) um conjunto de ações para concretizar esse objetivo.

Muitas vezes, as pessoas não alcançam suas metas por não possuírem as habilidades necessárias para executar as ações.

Por esta razão, elas precisam se desenvolver de forma sustentável para que sejam aquilo que é necessário para alcançar o objetivo.

Então, se seu desejo é ser um gerente, você, certamente, precisará “ser” um bom líder para “fazer” aquilo que se espera de um gerente e, assim, “ter” um cargo melhor.

O processo de coaching expande o “ser” da pessoa de modo que ela possa “fazer” o que ela precisa para “ter” o resultado que ela deseja alcançar.

Como funciona o processo de coaching

Inicialmente, o processo traz clareza para o cliente sobre sua vida atual.

Isso porque, no coaching, parte-se da premissa de que só é possível mudar aquilo que é conhecido.

Então, neste início, coach e coachee dedicam-se a entender quem é o coachee, os valores dele, as motivações que tem para tomar suas decisões e manter seus comportamentos, quais são seus valores, seus sonhos.

A partir daí, o coach tem a missão de levar o coachee a ter novos conhecimentos, novas habilidades e novas ações para que ele alcance o estado desejado.

Na maioria das vezes, as pessoas não tem o resultado que buscam por falta de conhecimento.

Estima-se que o conhecimento representa cerca de 15% do sucesso de uma pessoa e ele pode ser adquirido das mais diversas formas: livros, cursos, e-books, vídeos, podcasts, treinamentos, palestras, modelagem (que é copiar os passos de outra pessoa que alcançou o que resultado que se busca).

Uma vez que o coachee está adquirindo conhecimento, o coach tem a missão de ajudá-lo a desenvolver novas habilidades necessárias para se chegar ao estado desejado.

A habilidade corresponde a 25% do sucesso de um indivíduo e ela só é desenvolvida aplicando-se a fórmula: conhecimento + prática + repetição.

Daí, é fundamental que, a cada sessão, o coachee tenha ações para executar ao longo da semana (ou da quinzena).

Serão essas ações que produzirão resultados e/ou aprendizados.

Como se tornar coach

Embora a profissão coaching não seja regulamentada, como por exemplo, a medicina, o direito, a psicologia, é recomendável a realização de uma formação profissional para compreender as teorias e metodologias por trás desse processo de desenvolvimento pessoal.

Atualmente, existem várias escolas que oferecem essa formação. Eu fiz minha formação no Instituto Polozi.

Toda pessoa que deseje se desenvolver e ajudar o próximo a trilhar um caminho de crescimento, realizações e felicidade pode ser coach.

Diferenças entre coaching, mentoria e terapia

No processo de coaching, o coach faz perguntas e aplica ferramentas que permitem ao coachee encontrar as respostas sozinho.

O coaching é o processo que destrava, que desbloqueia a pessoa para que ela consiga ter foco e agir para alcançar o objetivo pretendido.

Por esta razão, o coach não precisa ser um expert na área de interesse do coachee.

Por outro lado, o mentor deve possuir a expertise necessária para que se alcance o resultado pretendido pelo coachee.

O mentor ensina os caminhos que o mentorado deve trilhar para ter o sucesso almejado.

O coach foca no futuro. Diferente do terapeuta, o coach não se aprofunda nas causas dos problemas do cliente, mas sim nos sonhos a serem realizados e nos meios para que isso aconteça.

Havendo necessidade dessa compreensão, o coach sugere ao coachee o acompanhamento psicológico.

Como eu me tornei coach?

Minha jornada no desenvolvimento pessoal começou em 2018, quando comecei a me dedicar a pesquisar sobre ansiedade.

Nesse caminho, conheci as escolas de formação de coach. Achei a proposta muito interessante e senti muito desejo de fazer, porém os valores das formações estavam completamente fora da minha realidade.

Veja, em 2018 eu não tinha ideia do que iria fazer da minha vida.

Estava recém-casada, recém-formada e recém-mãe.

Não me encontrava na minha área de formação, que é a área jurídica, vivia um conflito que muitas mulheres vivem sobre ter que sair para trabalhar e deixar o filho sob os cuidados de outra pessoa e, realmente, não queria abrir mão do sonho de acompanhar o crescimento da minha filha.

Além de tudo isso, eu tinha uma certa desconfiança sobre a profissão.

Infelizmente, o coaching está muito banalizado e até mesmo é ridicularizado por profissionais da área de saúde e por pessoas sem conhecimento para falar do assunto.

Pois bem, o tempo passou, eu segui estudando assuntos do meu interesse dentro do desenvolvimento humano e, em 2020, tive a oportunidade de conhecer a Polozi Vida Plena através de um evento gratuito.

A oportunidade

Participei de uma Formação Gratuita de Coaching e fui apresentada à oportunidade de adquirir a formação por um preço excelente.

Dessa vez não podia deixar passar.

Tive medo do que as pessoas diriam – afinal, lembre-se que tem muita gente dizendo tolices sobre coaching por aí -, tive medo de me arrepender, mas o desejo de continuar me desenvolvendo foi tão grande que deixei todo esse medo de lado e me dei uma oportunidade!

E, sinceramente, foi a melhor coisa que fiz!

Tenho entendido tantas coisas sobre mim mesma, tenho tido muito mais clareza sobre meus sonhos, objetivos, tenho entrado mais em ação (uma coisa que é difícil para pessoas ansiosas), tenho tido a oportunidade de ajudar outras pessoas e não há nada que se compare a isso.

Sinto que agreguei mais uma ferramenta ao meu propósito de ajudar as pessoas ansiosas a não passarem pelas mesmas dificuldades que eu passei e a conquistarem uma vida de maior qualidade e significado.

Agora que você já sabe bastante sobre essa profissão, que tal agendar sua sessão experimental e dar início a um novo ciclo de resultados em sua vida?

E lembre-se deixar aqui nos comentários sua opinião sobre o conteúdo e de compartilhá-lo em suas redes sociais para esclarecer o que é o coaching entre os seus amigos.

Mais Populares

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!